Confira como foi a noite do Oscar 2015

“Birdman” foi o grande vencedor e “Boyhood” o inevitável derrotado. Mas pelo menos todos os 8 nomeados levaram pelo menos um Oscar para casa. Poderia ser pior.

– Já “Foxcatcher” foi completamente ignorado.

– Alejandro G. Iñárritu tornou-se no segundo realizador da america latina consecutivo a vencer o Oscar de Melhor Realização. De notar ainda que a categoria de Realização e de Melhor Filme voltaram a unir-se.

Michael Keaton perdeu provavelmente a última grande oportunidade de ganhar um Oscar. Mas verdade seja dita, Eddie Redmayne foi impressionante em seu papel interpretando Stephen Hawking.

– Ainda antes da cerimônia começar, o chapéu do J.K. Simmons já tinha ganhado todos os Oscares possíveis.

– Lady Gaga estava lavando a louça quando se lembrou que o Oscar estava começando. Ponto negativo para o agente que não a avisou para tirar as luvas.

– A abertura musical do Neil Patrick Harris foi simplesmente incrível. O resto foi… “legalzinho”.

– O realizador do “Ida” derrotou a orquestra. Duas vezes. Que se lixe o sistema!

– Ainda estou para perceber se o número musical do “Everything is Awesome” aconteceu mesmo ou se o bolo que comi na sobremesa tinha substâncias ilícitas. Em todo o caso, aquele era o Batman do Val Kilmer.

– Se tudo correr bem, isto será o mais perto que Channing Tatum chegará perto de ganhar um Oscar.

– “Interstellar” não ficou a zero. Já não é mau.

– A Marvel ganhou o seu primeiro Oscar “importante” com Big Hero 6. E foi também a maior surpresa da noite.

– O In Memoriam esqueceu-se da Joan Rivers e da carreira do Nicolas Cage.

John Travolta voltou… e continua assustador.

– Por alguma razão, o pessoal da Academia achou que Lady Gaga e a “Música no Coração” combinavam. E a coisa nem correu mal.

– Neil Patrick Harris adivinhou os momentos chave da gala e está neste momento aguardando um processo do Luís de Matos, por apropriação indevida do truque do totoloto.

– Agora esqueçam isto tudo e assistam Whiplash – Em Busca da Perfeição.