Se gosta do filme Star Wars, que tal fazer um exercício de imaginação? Seria possível imaginar o Darth Vader sem o capacete preto? E os cavaleiros Jedi sem o sabre de luz? E como seria o Chewbacca sem o seu aspecto animalesco?

Uma mostra no EMP Museum na cidade de Seattle, Estados Unidos, oferece a resposta. Trata-se da exibição “Rebel, Jedi, Princess, Queen: Star Wars and the Power of Costume”, que apresenta cerca de 60 trajes utilizados nos seis filmes da saga Star Wars.

A mostra convida os visitantes a descobrir o processo criativo por trás da criação dos figurinos dos filmes a partir de nove secções. Através de entrevistas, fotografias e notas originais, é possível ver como a equipa de produção dos filmes utilizou referências que vão desde os trajes militares alemães da Segunda Guerra Mundial até os filmes americanos Western.

Em entrevista ao site FastCoDesign, Laela French, gerente de arquivos do Lucas Museum of Narrative Art, revela as histórias por trás de seis dos figurinos pertencentes à exibição.

Darth Vader = Exército nazi

Laela French explica que o processo de construção da imagem de Darth Vader passou por várias mãos. Tudo começou com o esboço de George Lucas sobre um “senhor das trevas com uma essência má”. O artista Ralph McQuarrie esboçou uma figura escura com uma capa esvoaçante e um aparelho de respiração e coube ao responsável pelos figurinos, John Mollo, adicionar elementos militares, como os capacetes utilizados pelo exército nazi, as botas negras e uma máscara de gás.

Han Solo = cowboys do cinema americano Western

“A roupa de Han Solo foi uma inspiração direta dos cowboys do cinema americano western. Se for a qualquer loja de roupas baseada nestes filmes, vai encontrar um colete como o dele”, explica Laela French. Além do colete, o cinturão com a pistola e o sabre de luz, as calças de corte skinny e o esquema de cores utilizado também remetem para personagens de filmes da época.

Jedis = samurais do filmes “Os Sete Samurais” de Akira Kurosawa

George Lucas inspirou-se diretamente nas cenas de batalhas entre espadas do filme “Os Sete Samurais” de Akira Kurosawa. “Um samurai a empunhar uma espada converteu-se em um jedi a empunhar um sabre de luz”, explica French. Outra referência está nos mantos longos e castanhos utilizados pelos jedis inspirados nos budistas. “Funcionam como um uniforme para fazê-los parecer que estão todos juntos”, afirma.

Vestido de casamento de Padme = antiga roupa de cama italiana

Crédito: Lucasfilm/20th Century Fox

Crédito: Lucasfilm/20th Century Fox

Antes de gravar a cena do casamento de Padme Amidala e Anakin Skywalker em “Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones” numa vila italiana, a responsável pelo figurino Trisha Biggar esteve a estudar pequenas lojas de roupas antigas no local à procura de inspiração, quando se deparou com uma colcha do século XIX. “Biggar e a sua equipa transformaram-no à mão num vestido de casamento numa noite. Quando olhamos para ele, nunca pensamos ‘colcha’”, explica.

Rainha Jamillia = mariscos

Crédito: Lucasfilm/20th Century Fox

Crédito: Lucasfilm/20th Century Fox

Durante as gravações de “Star Wars Episódio II: Ataque dos Clones” na Austrália, a equipa de figurinos de Star Wars estava num restaurante a comer mariscos quando se deparou com uma concha de molusco utilizada na fabricação de joias, botões e objetos decorativos. Trisha Biggar perguntou à funcionária do restaurante se havia na cozinha outras conchas parecidas àquela do jantar. O resultado está na cabeça da Rainha Jamillia, em cuja coroa foram utilizadas dez destas conchas.

Chewbacca = cão do George Lucas

A ideia para a aparência do personagem Chewbacca veio de um passeio de carro de George Lucas, quando o seu cão, Indy, estava sentado no assento dianteiro. Devido ao seu tamanho, parecia ter a mesma altura do realizador. “Chewie foi pensado para ser uma criatura alienígena com uma essência de animal, mas civilizado de uma maneira que poucos alienígenas são”, conta French. A primeira roupa de Chewbacca foi feita com pelo de iaque, um boi originário do Tibete, mas foi posteriormente substituída por uma pela sintética tricotada à mão.