O slogan do novo filme de ficção da Warner, Círculo de Fogo (Pacific Rim) é “Para enfrentar monstros nós criamos monstros“. O filme de Guillermo del Toro já teve estreia nos EUA e vários países no dia 12 de julho, mas no Brasil a estreia está marcada para 09 de agosto nos formatos 2D, 3D e Imax 3D.

O futuro de Pacific Rim ainda é incerto, mas felizmente e mesmo depois de um desempenho inferior no mercado interno as chances de uma sequência são muito grandes. Isto porque os últimos números de bilheteria já passaram de US$ 53 milhões em mercados estrangeiros neste fim de semana, dos quais US$ 45 mil dólares vêm da China.

Del Toro e o roteirista Travis Beacham têm falado sobre os elementos que gostariam de ver na seqüência, mas o site CraveOnline falou exclusivamente com o ator Charlie Day sobre o que ele sabe.

Quando eu encontrei com ele (Del Toro) eu me lembro dele ter gostado da idéia de Newt se tornar um pouco de vilão no segundo filme. Mas, analisando a forma como o personagem repercutiu com o público no decorrer do filme , eu não acho que ele gostaria de transformá-lo em um vilão, mas eu realmente não tenho idéia. Guillermo é um desses caras que tem a mente tão ativa que ele pode ter uma idéia sobre alguma coisa e, cinco minutos depois ter uma idéia completamente diferente.

Sinopse

[box type=”info” align=”aligncenter” ]A trama do filme gira em torno da batalha dos humanos contra os terríveis monstros gigantes Kaiju*. Para combater os alienígenas gigantes, os humanos criaram robôs gigantes conhecidos como Jaegers. Estes robôs são controlados por dois pilotos com suas mentes conectadas por uma ponte neural. Mas a fúria dos Kaiju é maior que a resistência dos humanos e a derrota é eminente. A esperança da humanidade estão nas mãos de dois improváveis heróis: um ex-piloto (Charlie Hunnam) e uma cadete sem experiência (Rinko Kikuchi), designados para pilotar um lendário e obsoleto Jaeger.[/box]

*o termo Kaiju se originou dos monstros colossais do cinema japonês

Trailer

Fotos

Fontes Omelete // Coming Soon